Translate

sábado, 19 de agosto de 2017

OLHAR E VER SE IGUAL.

Rapper Pirata



Um new classe média refletindo a vida ao acordar ele fica a se perceber alguns minutos da vida.
Olho a imagem refletida na parede e fico ali analisando-a e reparo sua semelhança com outras imagens que perturbam a minha mente. Nossa como ela é tão idêntica à dos moradores que chamei de vândalos na noite passada. Eles estavam lá sendo mostrados em meu televisor pela Globo que registrava em sua câmera a baderna, eles a faziam somente porque algum vizinho deles morreu de forma estúpida por balas de patrimônio público. O engraçado, que eles são vizinhos da minha rua localizada em um bairro distante da região central da cidade.
Meu... Porque certas pessoas resolvem revindicarem esses tais direitos humanos? O chato que elas tornam-se perigosas para a minha paz e para a ordem do estado.
Afí... Esse bando de arruaceiros que somente atrapalharam minha vida. Todos os dias provocam uma pertubação civil no trânsito, em razão dessa atitude rude deles sempre chego atrasado no meu emprego. Cara como pode?
Nossa como sou perfeito! Todos os dias chego uma hora antes e saio três horas depois do trampo, para meus patrões darem-me a oportunidade de um cargo melhor. Sei que eu não nasci para ficar para trabalhando em chão de fábrica. Estou na luta, mas entendo sempre quando o meu chefe que fala bastante porque chego sempre três minutos atrasados. Assim não consigo ser um excelente profissional e adaptar-me as regras de complice. Poxa! Assim atrapalho o lucro da empresa.
No meu trabalho tem dessa gente que fica agitando as outras no intuito de fazerem greve para melhorar nosso salário. Ainda bem que eu tomo distância desses críticos petistas e socialistas.
Nossa! Como essa imagem do que vejo refletindo na minha parede é tão igual à dos moleques do farol, os que estudam em escolas públicas de manhã. A tarde ficam até umas nove da noite pedindo para me roubar a caridade de dar-lhes uma moeda qualquer.  Eles vendem balas juntos com uns adultos. Acho que está na hora deles conseguirem um trabalho de verdade!
Tem umas ideias nesse país que não entendendo. O porque precisam de cotas para estudarem em universidade pública? Só porque não aprenderam o básico para passar no vestibular? Que para mim é justo, se eu não estou em universidade pública é porque sou incompetente!
Cara! O meu nariz, a cor da pele, o cabelo, os gestos, a forma de falar é tudo a essas pessoas que sou crítico, elas são iguais a essa imagem que vejo no espelho...
Ela sou eu, o que finge não ser igual a ela.
Meu! Se eu quiser vencer terei que continuar me escondendo atrás dos escudos dos preconceitos da sociedade brasileira. Eu necessito muito da televisão e internet para alienar-me, mantendo a ideia da realidade fictícia dos reality shows.


Nenhum comentário: