Translate

terça-feira, 13 de outubro de 2015

PAVILHÃO NOVE : UMA TORCIDA PARA A JUSTIÇA.



André Luiz


O Delegado Marcelo Bianchi do caso do crimes na Torcida Pavilhão Nove confirma que os policiais miliatres Rodney Dias Santos e Walter Pereira Silva são envolvidos com grupos de extermínio e responsáveis pela chacina na sede da Pavilhão Nove, do Corinthians, na Zona Oeste da capital paulista. Oito torcedores foram assassinadas no dia 18 de abril 2015: Ricardo Junior Leonel do Prado, de 34 anos, André Luiz Santos de Oliveira, de 29 anos, Mateus Fonseca de Oliveira, de 19 anos, Fabio Neves Domingos, de 34 anos, Jhonatan Fernando Garzillo, de 21 anos, Marco Antônio Corassa Junior, de 19 anos, Mydras Schmidt, de 38 anos, e Jonathan Rodrigues do Nascimento, de 21 anos.



Com a estratégia dos advogados dos policiais presos era de desqualificar a investigação e as testemunhas chaves, compreendendo essa estratégia o delegado de forma contundente diz que houve uma chacina na quadra e os policiais são envolvidos, eles também atuam com grupos de extermínios que agem na região de Osasco e Carapicuíba, locais que também houveram chacinas este ano, além da acusação referente a tráfico de drogas.



O delegado em seu pronunciamento para o promotor do caso reforçou a dificuldade de apurar crimes de chacinas, porque os envolvidos são policiais e sabem o procedimento técnico de apuração de crimes , então eles vão desconstruindo as provas para terem alibi (prova de inocência do réu ) se forem acusados por crimes. Também disse que o código de ética da segurança pública é não 'caguetarem' mesmo em pressão.



Enquanto o delegado fazia seu depoimento o policial preso Rodney remugava e chorava chamando baixo o delegado do caso de mentiroso, já o Walter dialogava com uma policial da escolta sentada em sua frente durante a audiência. Ele estava de costas para plenária lotada de pessoas, elas eram familiares, torcedores e militantes de direitos humanos da cidade de São Paulo.



Por não haver o comparecimento de testemunhas dos policiais haverá outra audiência no Tribunal Criminal da na Barra Funda, no dia 27 de novembro de 2015.




























Nenhum comentário: