Translate

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

III ATO - SÃO PAULO: MANICÔMIO GENOCÍDA CONTRA A POPULAÇÃO PRETA PERIFÉRICA.

FÓRUM DE HIP HOP MSP

III ATO - SÃO PAULO: MANICÔMIO GENOCÍDA CONTRA A POPULAÇÃO PRETA PERIFÉRICA.

Pelos idos de 1554 os homens brankkkos (kkk faz referência a ku klux klan) chegam nessas terras

com seu Deus racista, sexista, homofóbico, xenofóbico. Homens que defendem um Deus que está

acima da razão humana e que até determina essa razão. O padre jesuíta José de Anchieta era um

representante daquele braço que visava a "salvação" pela via da aculturação dos indígenas e

evidentemente isso não está desarticulado com o roubo da terra dos povos originários, escravização,

estupro, enfim, todo o receituário da empresa colonial.

Ao falarmos de São Paulo falamos de supremacia brankkka  que é, sob uma base histórica, o sistema

que institucionalmente perpetuou a exploração e opressão de continentes, nações e povos não-

brancos por pessoas brankkkas e suas nações do continente europeu com a finalidade de manter e

defender um sistema de riqueza, poder e privilégio. Essa é a base sobre a qual se sustenta o

genocídio. Enquanto ela vigora, vigora também o genocídio.

Assim funciona o racismo em países que vigora falácias como a "Democracia Racial"

 1. Aceitação implícita da brancura como norma ideal.

2. Negação da raça como categoria socialmente relevante.

3. Negação da raça como realidade física e louvação da mistura racial.

4. Negação da existência de uma especificidade cultural africana e louvação da mistura cultural.

5. Corte espacial ("não aqui").

6. Corte temporal ("não mais").

Sobre essa base estão justificados os aparelhos de controle e repressão que servem ao Estado como

os presídios, manicômios, hospitais psiquiátricos, escolas (que ensinam o povo preto a se odiar), a

polícia entre outros.

Os valores desta Supremacia Braankkka não são valores que estão apenas no conteúdo das políticas

sejam elas de governo ou de Estado, esses valores são os valores da sociedade. Toda sociedade

apertou os gatilhos junto com a polícia civil e militar matando 311 pessoas até o terceiro trimestre

de 2015 (segundo a secretaria de segurança pública), é também essa sociedade que apoia a

criminalização dos movimentos sociais, das torcidas organizadas (chegando ao extremo de uma

chacina que vitimou 8 pessoas na quadra da torcida Pavilhão 9 em 2015), que apoia o

encarceramento de crianças, adolescentes, adultos, pessoas com sofrimento mental, e a xenofobia

(principalmente no caso da perseguição de bolivianos e africanos diaspóricos do Haiti). Para essa

receita sabemos quem são as vítimas, foi assim contra a República de Palmares, Canudos, foi assim

para massacrar centenas no Carandirú, é assim em 2015 quanto as chacinas na capital; Parelheiros,

Jd. São Luiz e na região metropolitana; Osasco, Barueri e Guarulhos. Evidentemente são ações

perpetradas por grupos de extermínio (policiais) com o consentimento do Estado (incluindo seu

judiciário que só serve para legitimar as ações genocidas do mesmo, e de seu, nesse caso, aparelho

repressivo), ou seja, da totalidade da sociedade que apoia essas ações.

A cidade dos Bandeirantes (que a história oficial louva, mas que na verdade não passaram de

caçadores de seres humanos à serviço dos supremacistas brankkkos) é a cidade da Força Tática,

ROTA, dos presídios que mais prendem, de manicômios, comunidades "terapêuticas", hospitais

psiquiátricos, da intolerância aos migrantes e imigrantes, e também da intolerância aos

homoafetivos (já houveram 21 mortes motivadas pela homofobia no país em 2016, sendo que o

Brasil representa sozinho mais de 50% de todas as mortes do mundo motivadas pela homofobia em

2014). É a cidade que mais aposta no controle, que mais combate as lutas sociais, é a cidade modelo

do projeto genocida nacional, este a base de sustentação do projeto nacional, de uma nação que

trás o lema na bandeira; Ordem (hierarquia racial) e Progresso (genocídio do povo preto).

 Contra a redução da maioridade penal: Pelo fim de todas as instituições de internação de

crianças e adolescentes e pela emediata implementação do Estatuto da Criança e do

Adolescente - ECA.

 Pelo fim do machismo

 Pelo fim da homofobia

 Pelo fim do racismo institucional: Implementação imediata da Lei 10.639/03

(obrigatoriedade do ensino da história e da cultura afro-brasileira e africana nas escolas)

 Pela imediata desmilitarização da polícia/ Pelo fim da política de segurança pública vigente

no país.

 Contra a xenofobia

 Contra o aprisionamento em massa : Fim dos presídios e imediata reparação de todos os

presos políticos vítimas da política de drogas.

 Contra a criminalização das torcidas

 Contra a criminalização dos movimentos sociais

 Contra os manicômios: renúncia imediata do novo coordenador geral de Saúde Mental,

Álcool e outras Drogas do Ministério da Saúde, Valencius Wurch

 Pela demarcação das terras indígenas e quilombolas e não à PEC 215.

http://spqvcnaove.blogspot.com.br/

https://www.facebook.com/contraogenocidiodopovopreto/?fref=photo

Forumhiphopeopoderpublico.blogspot.com

Nenhum comentário: