Translate

sábado, 18 de abril de 2015

NÃO PELA REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL E NÃO PELO AUMENTO DE TEMPO DE ENCARCERAMENTO DE PESSOAS ACIMA DE 18 ANOS.


RAPPER PIRATA
rapperpirata.blogspot.com.br

A defesa da não redução da maioridade penal não se pode ser equiparada a defesa de aprisionamento severo, sem a garantia de direitos dos apenados. Esse tipo de pensamentos perverso aparece sempre quando desejam comparar o tempo de internação dos adolescentes em conflito com a lei, com as pessoas acima de 18 anos, vem o dito que o tempo de aprisionamento é menor. Isso esconde uma  ideia como não fosse garantido na constituição o direito de tempo daquele que se encontra aprisionado, então há uma impunidade por ser menor que do adolescente, algo que não é real. Principalmente se observamos mais atentos  a forma que a justiça brasileira através da mídia, de políticos, promotores e juízes joga todo o seu poder de estado penal contra o preto, pobre e periférico.

Tantos brasileiros  de um forma alienada ficam perplexos como os políticos que foram presos pelo tal crime dúbio mensalão já  estarem nas ruas. Essas pessoas por serem advogados e terem acesso a um corpo jurídico, além de entenderem o estado, eles usufruem de seus direitos garantidos para todos os cidadãos brasileiros, algo que o aprisionado pobre não conseguirá, por não ter poder e dinheiro.

Resumindo, não é com justificativas conservadoras que se combate ideias conservadoras, porque na sua essência mantem se a lógica que vai se implantando no subconsciente da nação para não mudar se o controle populacional.

Logo usaram essa ideia para justificarem a tal prisão perpetua como fosse algo comum e justo, como estão fazendo com a tentativa da destruição do ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE que é um causa pétrea da constituição dessa sociedade.

Nenhum comentário: