Translate

terça-feira, 17 de junho de 2014

Release: A CIDADE NOS OPRIME E HIP HOP INCLUI 2

Um rapper demora 5 anos para gravar um CD, já um grupo de rock proveniente da cultura de massas, ou seja, grupos formados pelo público que consome produtos da cultura de massas, os “playboys”,  demoram um mês para gravar um mesmo CD. Veja, isso significa a negação do acesso.
Miguel Angelo – Fórum Hip Hop MSP

A CIDADE NOS OPRIME E HIP HOP INCLUI 2 faz parte do projeto Direito Pros Manos e Pras Manas 2014 que será realizado pelo Fórum de Hip Hop Municipal SP, durante esse semestre nas zonas periféricas e mais o centro da Cidade de São Paulo. Seu lançamento será nesse dia 26 de junho na Ação Educativa, nos horários das 18h até as 22h.

O Fórum Hip Hop MSP convidou os geógrafos Lilian Sankofa, Carin Gomes e Fabio Tozi, mais o poeta ativista Ruivo Lopes para um bate papo com o movimento e público interessado referente a apropriação do mundo das técnicas propostas pelo geógrafo brasileiro Milton Santos.    Então a partir da discussão da periferia e centro, entenderemos como o movimento hip hop vem se utilizando das tecnologias de transformação e comunicação desde do inicio de seu barateamento e as utilizando, tanto para difusão do próprio hip hip quanto na luta Contra o Genocídio da Juventude Preta, Pobre e Periférica e apropriação popular das politicas públicas voltadas para população pobre da cidade de São Paulo.
   Será veiculado o documentário “Globalização Milton Santos: O mundo visto do lado de cá”, apresentações artísticas do grupo Extremo Leste Cartel e a rapper Mila Sobrinho.

FÓRUM HIP HOP MSP
O Fórum Hip Hop Municipal, criado em 2005 é espaço e canal de diálogo entre os jovens do Movimento Hip Hop e as representações da administração pública municipal com objetivo de discutir políticas públicas e criar critérios públicos que direcionem a relação entre o poder público e os jovens, garantindo que não haja privilégios de uns em detrimento de outros setores. Os encontros e discussões do Fórum ocorrem a partir de 8 eixos temáticos definidos nos primeiros encontros: 
Difundir o Hip Hop;
Elaborar políticas públicas de juventude;
Inserir o Hip Hop como tema transversal da educação; 
Combater a discriminação de gênero;
Organizar uma agenda do Hip Hop na cidade;
Combater a discriminação racial; 
Atuar contra a violência policial;
Debater geração de emprego e renda.

O fórum tem entre suas ações a luta contra o Genocídio da Juventude Preta, que hoje estamos em rede com as instituições da frente CONTRA O GENOCÍDIO DA JUVENTUDE PRETA, POBRE E PERIFÉRICA.
Diante deste cenário o Fórum Municipal Hip Hop tem como missão Resgatar o rap desenvolvido pelos grupos locais nos bairros periféricos da cidade São Paulo, valorizando as suas histórias. Promover e fortalecer a Cultura Hip Hop, agregando valores contra a violência e o racismo, difundindo ideias e conhecimentos para garantia de direitos empoderando os participantes.


Serviços:
Evento: A CIDADE NOS OPRIME, O HIP HOP ME INCLUÍ 2
FILME: GLOBALIZAÇÃO MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ
Apresentações: Extremo Leste Cartel e Mila Sobrinho
Data: 26 de junho de 2014
Horário: 18h
Local: Ação Educativa
Rua General Jardim, 660 – São Paulo – SP
Entrada: Franca
Fone: 98216 2160 – Rapper Pirata
Facebook: forumdehiphopmunicipaldesaopaulo
Blog:forumhiphopeopoderpublico.blogspot.com.br
https://www.youtube.com/watch?v=jPJSP8eq0BM

Nenhum comentário: