Translate

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

na Gringa

Doe Dira
ADITAL Jovem
29.10.2013
Movimento Hip Hop quer discutir genocídio da juventude periférica
Adital
Um dos movimentos sociais defensor da causa da população jovem da periferia de São Paulo, Fórum Hip Hop MSP, divulgou hoje um documento no qual se declara terminantemente contra o crime institucional de racismo e critica a ação das instituições paulistanas. Afirmam que as pessoas que sofrem com a perda de algum ente querido são as mesmas que causam a violência contra si, e reivindicam segurança para justificar suas incompetências. Alertou ainda para as ações de recolhimento de mercadorias de trabalhadores, espancamento de vendedores em situação de rua e o trabalho ineficiente nos setores de saúde e educação, que na visão do Fórum, servem apenas como ferramentas de marketing político durante o período das eleições.
O Fórum Hip Hop MSP foi criado em 2005 para ser um espaço de diálogo entre os jovens do Movimento Hip Hop e as representações da administração pública de São Paulo com a ideia de discutir políticas públicas e criar critérios que direcionem a relação entre o poder público e os jovens, garantindo que não haja privilégios de uns em detrimento de outros setores. Vale ressaltar que o Fórum também é um dos organizadores da audiência pública desta noite.
Por fim, no mesmo documento, o movimento pede que com a realização da audiência medidas como a criação de estações de juventude e programas de prevenção à gravidez na adolescência nas escolas sejam ferramentas para o fim do racismo e que efetive a cidadania de todos, situação que seria estimulada ainda mais se ocorresse a implantação do Plano Juventude Viva, que prevê medidas como a criação da semana do Hip Hop, incentivo à cultura afro-brasileira nas escolas municipais de São Paulo, além de outras atividades culturais ligadas ao universo desse gênero musical.
A divulgação do texto acontece no contexto de realização da audiência pública promovida pelo Comitê Contra o Genocídio da Juventude Preta, Pobre e Periférica, marcada para as 19H00 de hoje (29), no qual movimentos sociais alertarão mais uma vez às autoridades presentes sobre questões como a violência exagerada de policiais em zonas da periferia, a negligência de direitos aos jovens negros, que atualmente são as maiores vítimas de crimes de assassinato nessas regiões, a criminalização de antigas e novas culturas próprias dos moradores desses locais, dentre outros temas, na busca de garantir os direitos da população negra e pobre do estado.
Leia o documento na íntegra aqui

Agenda Guetto


AUDIENCIA PÚBLICA CONTRA O GENOCIDIO DA JUVENTUDE, PRETA, POBRE E PERIFERICA 29/10/2013

AUDITÓRIO PRESTES MAIA
Você está em: Home  Auditório Prestes Maia

Violência policial em São Paulo mostra racismo da polícia militar

Violência policial em São Paulo mostra racismo da polícia militar
Adicionado em 29/10/2013
Violência policial em São Paulo mostra racismo da polícia militar
A afirmação é do participante do Fórum HipHop,Miguel Angelo da Silva.Veja também o comentário da presidenta Dilma Rousseff sobre a morte do adolescente Douglas Rodrigues, que levou um tiro de um policial militar.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Entrevista com o Rapper Pirata, membro do Fórum de Hip Hop e do Comitê Contra o Genocídio da Juventude Preta, Pobre e Periférica. Leia mais: http://cbn.globoradio.globo.com/cbn-sp/cbn-sp/2013/10/29/DEPOIS-QUE-AS-MANIFESTACOES-VIERAM-PARA-A-PERIFERIA-FORAM-CHAMADAS-DE-VANDALISMO.htm#ixzz2j8mVZT1d

http://cbn.globoradio.globo.com/cbn-sp/cbn-sp/2013/10/29/DEPOIS-QUE-AS-MANIFESTACOES-VIERAM-PARA-A-PERIFERIA-FORAM-CHAMADAS-DE-VANDALISMO.htm

TERÇA, 29/10/2013, 10:23

'Depois que as manifestações vieram para a periferia, foram chamadas de vandalismo'

Entrevista com o Rapper Pirata, membro do Fórum de Hip Hop e do Comitê Contra o Genocídio da Juventude Preta, Pobre e Periférica.
Ouvir


Leia mais: http://cbn.globoradio.globo.com/cbn-sp/cbn-sp/2013/10/29/DEPOIS-QUE-AS-MANIFESTACOES-VIERAM-PARA-A-PERIFERIA-FORAM-CHAMADAS-DE-VANDALISMO.htm#ixzz2j8mSELW6

FÓRUM HIP HOP CONTRA O CRIME INSTITUCIONAL DE RACISMO

FÓRUM HIP HOP CONTRA O CRIME INSTITUCIONAL DE RACISMO.
Rapper Pirata.

Sp 29/10/2013.

O Fórum de Hip Hop MSP atua desde de maio de 2006 contra o crime; o crime das instituições do estado brasileiro “CONTRA A POPULAÇÃO PRETA E POBRE DA PERIFERIA”.
No município paulistanos tem diversas instituições que tem o dever de garantir direitos constitucionais, mas agem totalmente ao contrario, elas utilizam-se da força do estado para negligenciar direitos. Difundem o discurso na sociedade paulistana, que as pessoas que sofrem de forma desumana com a perda de um ente ou aprisoamento deste são causadoras da violência contra si, para justificar suas incompetências. Então quem está no cargo de direção destas instituições ordena o legislativo, ou judiciário, ou executivo a desocupação de áreas que são ocupadas para ser o lugar de morar há mais de cinco anos; para recolhimento de mercadorias nas ruas de trabalhadores, para penalizar crianças e adolescentes em escola; para espancar trabalhadores em situação de rua, para criminalizar antigas e novas de culturas da periferia, para negar medicamentos e atendimento em postos de saúde, entre outras situações que atinge as populações de toda a cidade.
E no passar de diversas legislaturas as politicas públicas que poderiam transformar a cidade e garantir a tal cidadania plena são usadas como barganhas de marketing político, sem que elas sejam efetivadas. Como as trinta quatro leis de juventudes que estão em arquivos do parlamento:

Estações de Juventude em todas subprefeituras (Lei nº 13.735 Estações Juventude)

Casas de Hip (CRIA NA CIDADE DE SÃO PAULO A CASA DO HIP HOP. Hop PROJETO DE LEI Nº 422/04)

Prevenção de gravidez na adolescência nas escolas entre outras (INSTITUI O PROGRAMA “VAMOS COMBINAR” VOLTADO À PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ INDESEJADA, DE DST/AIDS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.PROJETO DE LEI Nº 20/2005).

O direitos humanos ganham um status de secretaria na cidade com diversas pastas; a luta contra o racismo institucional tem uma secretaria com nome SEPPIR, a luta das mulheres também torna-se secretaria. Essas instituições do município que necessitam deixar de ser lugares de lideranças que representam, para ser lugares que atuam na busca da efetivação das leis do município, e que os servidores público não barganham e sim atendam a população preta, pobre e periférica que são a justificativa para tais secretarias.
O poder executivo e legislativo da quinta maior metrópole do mundo, tem que realmente cumprir suas promessas que fizeram quando foram eleitos por essa população periférica, a que acreditou e acredita que os representantes são servidores públicos que servem para o povo; e não para interesses do porão politico dos setores atrasados do conservadorismo paulistano, que somente mantêm o direitos de uma minoria, efetivando leis que criam um foço social tornando uma cidade que pune com multas, violenta e prende criminalizando os pobres.

Exemplo:” PL 02/2013- PROIBE A UTILIZACAO DE VIAS PUBLICAS, PRACAS, PARQUES E JARDINS E DEMAIS LOGRADOUROS PUBLICOS PARA REALIZACAO DE BAILES FUNKS, OU DE QUAISQUER EVENTOS MUSICAIS NAO AUTORIZADOS, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS” Vereadores CONTE LOPES / CORONEL CAMILO

O Forum H2O MSP deseja a efetivação do programa juventude viva, não esse tímido que garimpa promessas de campanha em andamento, de diversas áreas das pastas de ministérios, secretarias e coordenadorias com uma nova roupagem de programa avançado. Que junto com as leis de juventude da cidade seja também uma ferramenta CONTRA O GENOCÍDIO DA JUVENTUDE PRETA, POBRES E PERIFÉRICA e não caça níquel. O dinheiro público tem que chegar nas pontas para promover, garantir e emancipar as crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos alijados há gerações de permanecer e ser paulistano.
Nós estamos aqui para exigir que as instituições do município sejam a tal rede de proteção dos JOVENS, PRETOS, POBRES E PERIFÉRICOS que são a tal população carcerária com até crimes forjados, e estão sendo mortos sistematicamente por uma politica de segurança do governo do estado de São Paulo. Essa forma de segurança pública econômica, que tinha e tem suas extensão no município através da antiga secretaria de controle social da gestão Kassab e Serra, que criou a tal operação delegada; a que ficou notória na colocação de policiais militares aposentados em subprefeitura, no controle da guarda metropolitana entre outras. Tanto que temos seis vereadores que escolheram ser eleitos como representantes desta politica, deixam de ser representante dos interesses dos paulistanos.
Nós do FÓRUM DE HIP HOP MSP nos preocupamos com o direcionamento da câmara municipal, que criará em quatro anos politicas públicas que custará caro para população moradora da periferia, que essa apelida bancada da bala criará para o tal controle dos pobres pela violência do racismo institucional.
Então queremos uma cidade sem racismo e que busque efetivar a cidadania de todos.


Leis de Juventude
Semana do Hip Hop, Lei 13.924/04 (atual Lei 14.485/07);
2. Casa do Hip Hop, PL. 422/04;
3. Casa da Cultura Hip Hop Malcom X, PL. 763/2003;
4. Dia do Hip Hop, PL. 651/2005
5. Prêmio Sabotage, Resolução 008/2004;
6. Programa Hip Hop é Educação, PL. 609/03.
Lei nº 13.735 Estações Juventude

PL 488/2013- DISPOE SOBRE O INCENTIVO A CULTURA AFRO-BRASILEIRA NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DA CIDADE DE SAO PAULO

PL 349/2013-FICA CRIADO O EVENTO EXPO JOVEM

PL 333/2013- INSTITUI A CASA DE CULTURA DE PARELHEIROS, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 309/2013- DENOMINA CASA DE CULTURA WILSON DA LUZ DOS SANTOS A CASA DE CULTURA DA BRASILANDIA, SITUADA NO DISTRITO DA BRASILANDIA, NA SUBPREFEITURA DA FREGUESIA DO O, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 263/2013 - AUTORIZA O EXECUTIVO MUNICIPAL A ENTREGA GRATUITA DE MATERIAL DIDATICO E ALIMENTACAO AOS ATENDIDOS PELO PROGRAMA "MOVIMENTACAO DE ALFABETIZACAO DE JOVENS E ADULTOS DO MUNICIPIO DE SAO PAULO" - MOVA, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 251/2013- DISPOE SOBERE A OBRIGATORIEDADE DE CONTRATACAO DE ADOLESCENTES, JOVENS E IDOSOS, ATENDIDOS EM MEDIDAS SOCIO-EDUCATIVAS, PELAS EMPRESAS CONTRATADAS PELOS ORGAOS DA ADMINISTRACAO PUBLICA MUNICIPAL DIRETA E INDIRETA, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 121/2013-CRIA NO AMBITO DAS SUBPREFEITURAS DO MUNICIPIO O ESPACO PARA LIVRE MANIFESTACAO CULTURAL DO FUNK

PL 120/2013-AUTORIZA O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL A CONCEDER INCENTIVO FISCAL PARA A REALIZACAO DE PROJETOS CULTURAIS, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 102/2013- ALTERA A LEI Nº 14.485, DE 19 DE JULHO DE 2007, PARA INSTITUIR A "SEMANA MUNICIPAL DE PREVENCAO, CONSCIENTIZACAO E COMBATE AO USO DE DROGAS", E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 80/2013-DENOMINA "PISTA DE SKATE ALEXANDRE MAGNO ABRAO - CHORAO", A AREA INOMINADA CONHECIDA COMO "PISTA DE SKATE DA SAUDE", LOC ALIZADA NA RUA DOM VILLARES, EMBAIXO COMPLEXO VIARIO MARIA MALUF

PL 46/2013-INSTITUI O FUNDO MUNICIPAL DE CULTURA DE SAO PAULO, DESTINADO A APOIAR E SUPORTAR FINANCEIRAMENTE PROJETOS

PL 43/2013-INSTITUI O PROGRAMA MUNICIPAL DE APOIO A PROJETOS CULTURAIS - PRO-MAC, DISPOE SOBRE INCENTIVO FISCAL PARA REALIZACAO DE PROJETOS CULTURAIS, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 39/2013-ALTERA A LEI Nº 14.485, DE 19 DE JULHO DE 2007, COM A FINALIDADE DE INCLUIR NO CALENDARIO OFICIAL DE EVENTOS DA CIDADE DE SAO PAULO A SEMANA DE PREVENCAO AO CRACK E DROGAS AFINS

PR 15/2013- DISPOE SOBRE A CRIACAO DA FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DA CULTURA NA CIDADE DE SAO PAULO, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 521/2012-INSTITUI O PROGRAMA PARA A VALORIZACAO DE INICIATIVAS CULTURAIS - VAI 2 - NO AMBITO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 520/2012-INSTITUI O PROGRAMA PARA VALORIZACAO DE INICIATIVAS ESPORTIVAS - VAE - NO AMBITO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE, LAZER E RECREACAO, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PR 09/2012-INSTITUI O PRÊMIO HENFIL EM DIREITOS HUMANOS PARA HQ: JUVENTUDE E CULTURA FAZENDO CIDADANIA E ARTE”

PL 463/2012-INSTITUI O PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DAS INICIATIVAS ESPORTIVAS - VAI DO ESPORTE - NO ÂMBITO DA SECRETARIA MUNICIPAL DOS ESPORTES, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

PL 497/2011-ATRIBUI NOVA REDACAO AO DECRETO Nº 44.565/2004, QUE REGULAMENTA A LEI Nº 11.355/93, QUE DISPOE SOBRE A VENDA DE INGRESSOS NOS CINEMAS, CINECLUBES, TEATROS, ESPETACULOS MUSICAIS, CIRCENSES E EVENTOS ESPORTIVOS A ESTUDANTES DE 1º, 2º E 3º GRAUS, ALTERADA PELA LEI Nº 13.715/2004

PL 256/2011-CONCEDE ISENCAO DE TARIFA DE TRANSPORTE A ESTUDANTES BOLSISTAS DO PROUNI ENTRE SUA RESIDENCIA E O ESTABELECIMENTO DE ENSINO, NOS LIMITES DO MUNICIPIO DE SAO PAULO

PL 235/2010- INSTITUI POLÍTICA DE TARIFA REDUZIDA NO TRANSPORTE COLETIVO URBANO PÚBLICO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

PL 595/2009-ESTABELECE PARAMETROS PARA A CRIACAO DE CENTROS DE REFERENCIA DA JUVENTUDE E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PL 348/2009-DISPOE SOBRE A IMPLANTACAO DE PROJETO EDUCACIONAL JOVEM TRABALHADOR, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS

PROJETO DE LEI Nº 553/07-"AUTORIZA O EXECUTIVO MUNICIPAL A CELEBRAR CONVÊNIO COM A SECRETARIA DA JUVENTUDE, ESPORTE E LAZER DO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO.

PROJETO DE LEI Nº 179/06-AUTORIZA O PODER EXECUTIVO A CRIAR O PASSE GRATUITO DO ESTUDANTE PARA USO DOS ESTUDANTES PAULISTANOS NOS VEÍCULOS DE TRANSPORTE COLETIVO PÚBLICO DE SÃO PAULO

PROJETO DE LEI Nº 190/05-ESTATUTO DA JUVENTUDE

PROJETO DE LEI Nº 20/2005-INSTITUI O PROGRAMA “VAMOS COMBINAR” VOLTADO À PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ INDESEJADA, DE DST/AIDS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

PROJETO DE LEI Nº 422/04-CRIA NA CIDADE DE SÃO PAULO A CASA DO HIP HOP.

PROJETO DE LEI Nº 378/04-DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DE IMPLEMENTAÇÃO DO PLANTÃO JOVEM EM TODAS AS UNIDADES DE SAÚDE DO MUNICÍPIO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

PROJETO DE LEI Nº 763/03-CRIA A "CASA DA CULTURA HIP HOP - MALCOM X", E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

PROJETO DE LEI 153/03-DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DE CADASTRAMENTO DE MÃES SOLTEIRAS , VITIMAS DE ABANDONO E VIUVAS VITIMAS DA VIOLÊNCIA URBANA NOS PROGRAMAS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL SEMPRE QUE TIVEREM MATRICULADO SEUS FILHOS EM CRECHES E ESCOLAS MUNICIPAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO

PROJETO DE LEI Nº 335/02-DISPOE SOBRE A CRIAÇÃO DE UM SISTEMA MUNICIPAL INTEGRADO DE INSERÇÃO DE JOVENS NO PRIMEIRO EMPREGO