Translate

terça-feira, 8 de maio de 2012

Reunião sobre agenda de propostas da juventude para candidatos



Presentes:

Erik Bouzam (JPT); Joelma Ambrozio (Canal Futura); André Bentho (Centro LGBT); João Mario
(Fé e Alegria); Keyllen Nieto (Sou da Paz); Roberta Melo (Frida Khalo); Marcos Dantas (IPJ);
Flavio Munhoz (Comunidade Cidadã); Rapper Pirata (Forum Hip Hop); Gabriel Di Pierro (GT
Juventude).

Assuntos tratados:

1. Parceria com Conselho Municipal de Juventude:

Como já havia sido debatido, procuramos o Conselho para unificar iniciativas de encontros
com candidatos. Na reunião do Conselho, quarta feira dia 02 de maio, foi apresentado
um planejamento de 5 encontros descentralizados com a juventude, sendo um em cada
região da cidade (leste, oeste, norte, sul e centro). Além disso, o Conselho planeja abrir uma
página na internet para receber propostas e dar a possibilidade de serem realizados outros
encontros livre para levantar propostas, de funcionamento semelhante às conferências livres.
A ideia é colher propostas e sistematiza-las, criando um documento-base para ser levado aos
candidatos.

Já existe firmada uma data para encontro com candidatos, 11 de agosto (dia do estudante
e véspera do dia internacional da juventude) e alguma articulação iniciada com candidatos
do PT, PC do B e PMDB. A ideia de trabalhar com o GT foi bem recebida e há abertura para
participarmos tanto dos encontros como planejarmos o encontro em agosto.

Na reunião do dia 3 fizemos algumas considerações:


A escolha do Conselho, de encontros com jovens, difere da ideia inicial do GT. As
propostas tendem a ficar muito semelhante às da Conferência (genéricas e pouco
embasadas), enquanto o GT tinha uma preocupação de levar um conjunto mais
qualificado, que refletisse leis e ações governamentais com relação com juventude. O
esforço de sistematização será grande, por conta dessa dificuldade.
O GT deve manter a sua proposta de montar um documento próprio. Para costurar
com a proposta do Conselho o GT fará um encontro livre e enviará esse documento
como resultado, para inclusão. Sabemos que isso pode diluir as propostas, mas deverá
ser uma condição para fazermos algo unificado. No entanto esse documento do GT
deverá ser divulgado, entregue a candidatos a vereador e circulado em diferentes
espaços. Lembrou-se que por si só esse documento é importante. Ficamos de verificar
a pertinência de entrega-lo aos candidatos a prefeito também.
O GT apoiará os encontros descentralizados e a sistematização.



2. Elaboração de propostas

Foi lido o documento com 11 propostas já tiradas pelo GT. A partir dele foram feitas
considerações:

• Já temos um conjunto relevante de propostas, especialmente na área de cultura,
gênero/diversidade e alguns aspectos institucionais, como Estações Juventude,
Auxiliares de Juventude e lei do Conselho.
• Faltam propostas para uma série de temas importantes: segurança, raça/etnia,
trabalho, educação, mobilidade (neste já existe algo, mas falta avançar) foram alguns
dos temas mencionados.
• Segurança - discutimos a necessidade de questionar a presença de ex-policiais
militares e militares no comando das subprefeituras. Este perfil de subprefeitos
causariam o afastamento da juventude, já que diversas pesquisas e indicadores
apontam a polícia como uma das principais responsáveis pela morte de jovens (foi
inclusive apresentado um documento em construção pelo Sou da Paz que dá números
bastante fortes). Subprefeitos com esse perfil tendem a dar maior ênfase a uma
ideia de juventude como problema social, privilegiam formas de controle ao invés de
estimular a autonomia e participação. Além disso, apareceu a necessidade de discutir
violência contra a juventude praticada pela Guarda Municipal
• Partindo da disposição do Sou da Paz em aperfeiçoar essas ideias e trazer outras
propostas, decidimos que passaremos aos parceiros/as a tarefa de desenvolver
propostas por temática, já que é inviável fazer encontros específicos para cada tema.
Raça e Etnia a Frida Khalo ficou de trazer propostas (com e ideia da organização
•consultar também Educafro, Articulação de Juventudes Negras e Geledes); em
Educação e Trabalho a Ação Educativa se dispôs a contribuir, com apoio da Viração
(que não estava na reunião, mas manifestou interesse em conversar sobre o Bolsa
Trabalho); em Mobilidade o Gabriel consultou o Marcelo Morais do Mov. Passe
Livre, que disse que eles teriam algumas contribuições. Ficou encaminhado que
serão aportadas um máximo de 4 propostas por temática, com prazo para início de
junho para finalização. Outras temáticas poderão ser abertas, caso algum parceiro se
comprometa a tocar.

Principais encaminhamentos:

- O GT deve ser chamado para a próxima reunião do Conselho que definirá o formato dos
encontros regionais para contribuir com a metodologia.

- Gt irá desenvolver propostas em temas que não foram suficientemente abordados, sendo
que cada tema será de responsabilidade de um ou mais parceiros, que vão contribuir com até
4 propostas, com prazo para início de junho (a primeira semana termina no dia 8).

- O GT fará um encontro livre no qual irá fechar as propostas prioritárias no início de julho.
(semana de 2 a 6)

- O GT irá apoiar os 5 encontros regionais do Conselho e participará da sistematização. Eles

devem acontecer em julho.

- Se o Conselho aprovar, o GT contribuirá na escrita de um documento de referência para esses
encontros, no qual serão apontadas algumas questões prioritárias.

Nenhum comentário: