Translate

domingo, 12 de setembro de 2010

Semana do Hip Hop: movimentos pedem respostas para as secretarias municipais

SÁBADO, 21 DE AGOSTO DE 2010

Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente realizou audiência para tratar do tema


Instituir a Semana do Hip Hop no calendário de eventos da cidade foi o tema da audiência pública da Comissão Extraordinária de Defesa dos Direitos da criança, do Adolescente e da Juventude nesta sexta-feira (20/08).

Diversos movimentos reivindicaram no encontro a aplicação da Lei Municipal 14.185/2007. De acordo com o eles, em 2010 não houve o evento, por isso o integrantes solicitaram o debate, para garantir que em 2011 o orçamento conte com dotações para a sua realização. O fórum entrou com uma representação contra a Prefeitura para aplicação da Lei.

“A Semana do Hip Hop é muito importante, pois é um momento de debate e reflexões, com intuito de combater o racismo e apresentar as manifestações artísticas. Temos de cobrar o poder executivo.”disse o rapper Pirata.

O representante da Coordenadoria da Juventude, Antonio Carlos de Freitas Júnior, apresentou diversas atividades municipais que incluíram o hip hop ao longo do ano. Freitas enfatizou que “a secretaria de Participação e Parceria quer sim construir políticas públicas aliadas ao movimento.”



Diante dos anseios, o representante da Secretaria de Cultura Thiago de Amorim Saraiva comentou que é intenção da pasta apoiar a semana bem como as políticas sociais e artísticas do movimento. “A secretaria está aberta para o diálogo a fim de pensar em alternativas para semana. Queremos realizar o evento no próximo ano.”



A vereadora Sadra Tadeu (DEM), que comandou o encontro, reforçou a preocupação dos vereadores da Comissão para que se chegue a um acorde junto ao movimento. A ideia é que a semana seja realizada anualmente, que tenha orçamento, e não seja realizada somente através de emenda parlamentar.



“Vamos marcar uma audiência com o secretário de Cultura para finalizar isso. Saber se vai ter ou não vai ter. A partir do momento que esse assunto tiver uma rubrica no orçamento não tem mais como voltar atrás”, finalizou a parlamentar.

fonte:http://votoconscientesp.blogspot.com/search/label/Hip%20Hop

sábado, 11 de setembro de 2010



O MACHISMO PAULISTANO GENOCÍDA.

Rapper Pirata

O número de jovens que estão sendo encarcerados assusta, pior é por razão do pensar de gestão pública do estado, eles são presos por trafico de drogas entre outros problemas, que são causado por problemas familiares, financeiros ou depressivos. Hoje eles aumentam o consumo de droga e sobrevivem no escuro mundo corrupto, se sujeitando as mais bárbaras violências.
Não podemos ignorar também a estratégia financeira de fazer o Brasil ser um grande mercado de consumidor de drogas lícitas ou ilícitas, para manterem a circulação financeiras de risco, que é o mercado obscuro da mercadoria droga. Assim o estado faz o seu combate violentamente contra vidas pobres, justificando-se ser necessário, um disfarce perfeito para manterem a ideologia do genocio dos pretos e pobres brasileiros. Ele tem até intelectuais, políticos, juristas e secretários de segurança pública preparados para negar a omissão do estado teoricamente em academias, suas falas, ações e teses confirmam que não os problemas sociais que necessitam de soluções sociais, assim tratam o garotos e a garotas de nove anos como monstros, forma simplista de justiça para os anseios da sociedade.
A impressão que a grande mídia e a classe media alienada querem é; Que matem todas as pessoas que moram nas ruas e na periferias, para manterem o estado de brancos limpos.
Diversas pessoas não refletem o que está acontecendo a milhões de brasileiros, porque não seus filhos. Porem, quando um deles caem na teia da estratégia do genocídio, já há clinicas de recuperação, advogados e juízes preparados para garantir suas vidas e imagem de cidadãos de bem, que são assassinos.
Um dos fenômenos no aumentando das estáticas é a da prisão de diversas mulheres e garotas, sejam por razão do consumo ou a venda da droga. Muitas são as mães que terão que encontrar respostas financeiras para fome de seus filhos, por amarem seus companheiros, para ostentar o consumo que são obrigadas, sustentar o vício e entre outros. Pior que o estado não esta preparado para abrigar as jovens e as mulheres em Prisão Casa, delegacias e penitenciárias, porque a estrutura é somente para resposta ao machismo. Infelizmente o dito cadeia é para homem é uma verdade. Essa é uma das formas concretas do machismos impregnado no sistema opressor racista, branco, familiar, violento brasileiro.
Buscaremos juntos refletir essa situação e entender como o hip hop pode tornar-se uma das ferramentas para as vítimas gritarem e orientarem outros mudarem o ritmo de suas historias.

REUNIÃO DO FORUM HIP HOP MUNICIPAL SP

HORÁRIO:16/09/2010 HORÁRIO:18:30
RUA GENERAL JARDIM, 660
PRX PRAÇA DA REPÚBLICA

PAUTA: ELABORAÇÃO HIP HOP FILMES :
SEMINIÁRIO: HIP HOP CONTRA GENOCÍDIO DA JUVENTUDE FEMININA vs ESTADO

18:00 (MICROFONE, PICK´UPS E PISTA DE DANÇA LIVRE)
18:30 VÍDEO DOCUMENTÁRIO 20 MINUTOS A SE DEFINIR
19:00 MESA DE TROCA DE IDÉIA: REPRESENTANTE HIP HOP, MOVIMENTO SOCIAL, PESQUISADOR E PERSONAGEM A DEFINIR.
21:00 DJ, GRUPOS DE MCS E BREAK´S CONVIDADOS A DEFINIR

DATA A DEFINIR: 22 OU 29 DE OUTUBRO
LOCAL A DEFINIR: AÇÃO EDUCATIVA (NÃO TEM ESPAÇO), BIBLIOTECA MUNICIPAL, CAMARA MUNICIPAL, SINDICATO DE JORNALISTA OU SINDICATO SINESPREV

Os seminário serão realizados na região central para facilitar a presença de todos envolvidos com hip hop e moradores da periferia, pela facilidade de locomoção.
Haverão diversos seminários com a temática de genocio da Juventude, para realizarmos colher informações para realização do simpósio de hip hop.
As ações tem suas bases os eixos do Fórum de Hip Hop Municipal.

mais informações:
blog; http://forumhiphopeopoderpublico.blogspot.com

Rapper Pirata 82162160

Informações adicionais